Imprensa Pilar Hospital - Notícias e novidades, press releases

Saiba o que acontece no Pilar Hospital em Curitiba.

Acompanhe nossas principais novidades e também notícias sobre as atualidades do setor de saúde

Pilar Hospital completa 57 anos e cria Centro de Cuidados Pós-Covid

Pilar Hospital completa 57 anos e cria Centro de Cuidados Pós-Covid Prestes a completar 57 anos de sua fundação, no dia 27 de julho, o Pilar Hospital, em Curitiba, criou um Centro de Cuidados Pós-Covid para dar suporte e oferecer um acompanhamento ainda mais especializados para os pacientes pós-contaminados. Neste mês, também, a instituição atinge a marca de 900 pacientes com a doença, tratados.             Após o período de atendimento, seja dos casos mais simples aos mais graves, a recuperação de cada pessoa passa por um processo delicado, que exige uma série de cuidados individualizados. Mesmo após a alta hospitalar, alguns pacientes apresentam algumas sequelas, como redução da força e resistência muscular, disfunção respiratória e comprometimento da mobilidade, por exemplo. O Centro de Cuidados Pós-Covid auxiliará no tratamento dessas e outras sequelas e está preparado para dar uma assistência completa ao paciente e auxiliar no processo de recuperação. A unidade está localizada ao lado da Instituição, na Rua Emílio de Menezes, 833 - 2º andar, em Curitiba (PR), com atendimento exclusivo para esse público. “Nossa equipe está capacitada para contribuir para uma recuperação completa e mais rápida, tanto de pacientes que tiveram um quadro moderado, quando dos que apresentaram sintomas graves da doença, por isso, oferecemos um tratamento individualizado nesse local, buscando a readequação físico-funcional e a reintegração deles por meio da reabilitação pulmonar”, explica o pneumologista Ruy Fernando Kuenzer. Como funciona o atendimento no Centro Os pacientes que tiveram diagnóstico confirmado de covid-19 devem ligar para a Central de Atendimento (41 3072-7272) e solicitar o ambulatório de Cuidados Pós-Covid para agendamento da consulta inicial. O atendimento pode ser realizado em caráter particular ou via convênio. Os planos de saúde aceitos pelo Pilar constam no site: www.hospitalpilar.com.br/convenios e são mais de trinta opções de planos. Os 57 anos do Pilar Hospital O Pilar Hospital foi fundado na década de 60 e é um dos hospitais privados mais inovadores da capital paranaense. A instituição hoje é considerada como o melhor hospital de Curitiba, pela revista norte-americana Newsweek, sendo também referência em procedimentos de alta complexidade com o seu moderno centro cirúrgico, que traz equipamentos de ponta. A infraestrutura inclui ainda uma Unidade de Atendimento 24 Horas para o acolhimento de qualquer tipo de urgência e emergência e um centro médico voltado para consultas. Um diferencial do Pilar é o investimento constante em padrões rígidos de qualidade, que garantem o bom funcionamento de todos os processos hospitalares. A empresa possui o selo “Nível III – Acreditado com Excelência”, ponto máximo da certificação de qualidade hospitalar outorgada pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) por meio de avaliação do Instituto de Planejamento e Pesquisa para a Acreditação em Serviços de Saúde (IPASS). O novo Centro de Atendimento Pós-Covid passa a integrar os serviços de excelência do hospital. “Demos mais um passo para mostrar o patamar de qualidade no atendimento ao público de Curitiba e região, em um momento em que a assistência à saúde ocupa um papel ainda mais importante. E nossa forma de reconhecer os 57 anos de atuação intensiva nos cuidados de saúde é aproveitar esse mês para oferecer mais uma opção de atendimento e cuidados individualizados a quem também está se recuperando desta pandemia”, comenta o diretor presidente do Pilar Hospital, Rodrigo Milano.

28 de Julho MAIS

Pilar Hospital realiza primeira cirurgia com robô que otimiza a colocação de prótese de joelho

Pilar Hospital realiza primeira cirurgia com robô que otimiza a colocação de prótese de joelho O robô ROSA® Knee System auxilia cirurgiões realizando o ajuste fino na colocação mais precisa de uma prótese para que tenha um tempo de vida útil maior, além de possibilitar ao paciente uma reabilitação mais rápida e menor tempo de internamento   O Pilar Hospital realizou, no dia 05/07, a primeira cirurgia com o mais novo robô do seu parque tecnológico, o ROSA® Knee System, desenvolvido pela Zimmer Biomet, para a colocação de prótese de joelho. A paciente, Rosa Crippa, de 76 anos, auxiliar de enfermagem aposentada, apresentava desgaste nos dois joelhos, além de um desvio e dizia que a sua qualidade de vida estava prejudicada pelas dores e dificuldades de locomoção. “A cirurgia me proporcionará voltar à uma rotina normal e ter mais equilíbrio. Os resultados estão sendo rápidos, não sinto dor nesse pós-cirúrgico e em menos de dois dias já estou conseguindo caminhar e fazer exercícios com a perna”, conta. O cirurgião ortopedista responsável pela cirurgia de Rosa Crippa foi o Dr. Mario Namba, que atuou ao lado de sua equipe composta pelo Dr. Fernando Martins Rosa e pelo Dr. Edmar Stieven Filho, ortopedistas. Dr. Namba explica que o robô atua como um assistente cirúrgico, ajudando o cirurgião a trabalhar com maior eficiência e precisão durante uma artroplastia, cirurgia que consiste na colocação de uma prótese no joelho do paciente, substituindo uma articulação desgastada e dolorosa. “O robô traz como um dos principais diferenciais a possibilidade de fazer um planejamento pré-operatório que permite antever o que será realizado no procedimento, aumentando, assim, o grau de precisão do procedimento cirúrgico e também possibilita, durante o procedimento, a checagem correta de todas as etapas, oferecendo, assim, uma maior segurança para os profissionais e pacientes”, avalia. Robótica avançada em prol da saúde A robótica ortopédica proporciona um refinamento para este tipo de cirurgia, conforme comenta o Dr. Luis Antonio Bauer, médico ortopedista cirurgião de quadril e joelho e traumatologista do esporte no Pilar Hospital. “O robô é utilizado em um momento específico da cirurgia, para os cortes ósseos após a exposição da articulação desgastada. Nesse momento, começa a entrar em ação o robô. Seus sensores vão fazer uma montagem virtual da imagem do joelho para que ele auxilie nos cortes do fêmur e da tíbia”, explica o médico. Segundo o especialista, essa cirurgia já tinha um excelente resultado, mas com o uso do ROSA® Knee System, chegará a resultados ainda melhores. O Dr. Luis Antonio relata que entre os benefícios estão o menor tempo de cirurgia, posicionamento dos componentes da prótese perto da perfeição e menor lesão de cortes moles (tudo o que não for ósseo, como pele, músculo, tendão, ligamento). “O robô fornece uma visualização mais precisa para que sejam feitos os cortes. Com menos lesões, o normal é que o paciente se recupere mais rápido e com menor tempo de internamento”, diz. O posicionamento de uma prótese mais perto da perfeição é provavelmente a maior vantagem proporcionada pelo uso do ROSA® Knee System. Quanto mais precisa for a colocação, maior o tempo de vida útil da prótese. “Com a interpretação do robô, dos exames de imagem que são feitos antes da cirurgia e a colocação dos sensores durante a cirurgia, chegamos a uma prótese o mais perto possível da perfeição, que é uma prótese bem colocada, com a perna reta”, relata o médico. “A confiabilidade de um cirurgião experiente já traz um resultado muito bom, mas as pequenas imperfeições podem ser evitadas durante a cirurgia antes dos cortes serem realizados, pois na tela do robô vemos em números e em imagem o que cada corte irá gerar”, relata o Dr. Luis Antonio. Na área de ortopedia, o joelho é uma das articulações mais operadas. Com o olhar no futuro, o médico antecipa que cirurgias desta região do corpo deverão aumentar. “Com o envelhecimento da população, melhores condições de vida e melhor qualidade de assistência médica, a previsão é que essa cirurgia seja mais frequente no futuro, pois a população está vivendo mais. É normal que o desgaste de articulações aconteça com o avanço da idade. Esta deve ser uma cirurgia que vai crescer nos próximos anos”. O ROSA® Knee System já está em funcionamento no Pilar Hospital, em Curitiba (PR), e é o primeiro da Região Sul. “Com mais esse instrumento no nosso parque tecnológico do hospital chegamos à vanguarda da ortopedia mundial. Os melhores hospitais do mundo estão utilizando esse robô e tê-lo no hospital faz com que o Pilar se aproxime das instituições americanas e europeias”, comenta o médico.

15 de Julho MAIS

Alimentação saudável ajuda a aumentar a imunidade durante a pandemia

Desde março do ano passado, quando teve início a pandemia de covid-19, começaram a circular informações (muitas vezes em redes sociais) sobre a ingestão de alguns tipos de alimentos para fortalecer a imunidade e aumentar a resistência de uma pessoa caso ela contraísse a doença. Manter uma alimentação saudável pode sim ajudar no fortalecimento do sistema imune das pessoas, não só contra a covid-19, mas para qualquer tipo de doença. Segundo o Dr. Gustavo Gomes de Castro Soares, nutrólogo do Pilar Hospital, uma das principais recomendações é o consumo de alimentos frescos (preparados, no máximo, um dia antes do consumo). Também é indispensável uma dieta com verduras folhosas e frutas frescas. “Todas possuem um potencial antioxidante importante, além de sais minerais indispensáveis”, afirma. Na alimentação diária, Dr. Gustavo comenta que um cardápio adequado deve ter uma composição harmoniosa entre carboidratos (55%), gorduras (25 a 30%) e proteínas (15 a 20%). É fundamental incluir verduras cruas ou cozidas. “São importantes moduladores na imunidade e na glicemia, além de terem uma função de prevenção ao câncer devido às suas fibras, que garantem propriedades às células dos intestinos grosso e delgado e à microbiota intestinal, conhecida popularmente como flora intestinal. 90% do tecido imune está no intestino”, relata. Ele também frisa a importância da ingestão mais frequente de oleaginosas, como amendoim, castanhas, amêndoas, avelãs e nozes, que são ricas em vitamina E. O médico alerta para os cuidados na preparação dos alimentos. O processo de cozimento deve ser suficiente para inativar o vírus. As frutas e verduras cruas precisam ser lavadas em uma solução contendo uma colher de água sanitária para cada litro de água, promovendo a desinfecção de micro-organismos. No último ano, muitas pessoas comentaram sobre a ingestão de vitamina C por meio de suplementos comprados em farmácias, como uma forma de aumentar a imunidade. De fato, é uma vitamina importante para a saúde em qualquer ocasião. Mas segundo o Dr. Gustavo, a melhor forma de ingestão é por meio das frutas cítricas e outras, como caju, mamão, morango, goiaba, acerola. “São alimentos que reforçam a imunidade e possuem um componente ativo em diversos processos metabólicos”. Devem ser evitados os alimentos processados, industrializados prontos ou semiprontos. O consumo de embutidos em excesso também não é adequado. O aumento do hábito de pedir alimentos via delivery, requer cuidado na escolha das refeições. “Com a tendência da valorização do delivery, para evitar aglomeração fora de casa, inevitavelmente muitos deslocam a intenção do consumo alimentar para o fast food, que normalmente são alimentos ultra processados, com excesso de calorias e desequilíbrio na composição de gordura, carboidrato e proteína”, alerta Dr. Gustavo. Alimentação de pacientes que contraíram Covid-19 Segundo Dr. Gustavo, pacientes acometidos por uma forma mais leve de covid-19, mas que tiveram o impacto da perda de peso maior que 10%, são enquadrados como desnutridos, pois tiveram uma considerável perda em um curto espaço de tempo (entre 15 e 45 dias) e precisarão de acompanhamento especializado. “A desnutrição pela perda de 10% do peso por ausência de apetite, conhecida como inapetência, recai não somente com perda de gordura, mas de massa muscular, carências vitamínicas e de elementos como o selênio e zinco, que são fundamentais na imunidade”, comenta. Para os pacientes que receberam alta hospitalar, o caminho é longo, podendo durar em média de 3 a 12 meses ou mais. “O impacto sobre o paciente que permanece internado mais que 25 a 30 dias é devastador sobre todas as reservas corporais. Muitos desses pacientes se aproximam de uma perda de peso em torno de 30% do peso corporal, o que é literalmente o limite de sobrevivência em doentes”, alerta. O Pilar Hospital conta com uma estrutura de atendimento qualificada aos pacientes internados. Durante todo o período de pandemia, eles recebem atenção especializada e individualizada, seja nos casos de covid-19 ou não. “Pacientes que dependeram da alimentação artificial durante o internamento dispuseram dos melhores produtos que a indústria de alimentação pode oferecer; no que diz respeito às formulações alimentares, sempre as mais adequadas para cada situação”, explica Dr. Gustavo. “A equipe é constituída por médicos, farmacêuticos, nutricionistas e enfermeiros, com os quais as decisões são compartilhadas. Ao receberem alta, os pacientes regularmente são orientados por nutricionistas no hospital”, completa.  

25 de Junho MAIS

COMUNICADO

Curitiba, 07 de junho de 2021 PILAR HOSPITAL INFORMA:   Em razão do crescente número de pessoas que estão buscando atendimento nesta entidade hospitalar, informamos que hoje, dia 07 de junho de 2021, atingimos a capacidade máxima operacional em nosso Pronto Socorro. Sendo assim, estamos em restrição de atendimento. Comunicamos também, neste momento, que nos encontramos no limite máximo de ocupação nos Setores de Internação e Unidades de Terapia Intensiva, sem condições de novos internamentos. Pedimos a compreensão de nossos pacientes e informamos que retomaremos a operação normal assim que tenhamos condições de realizar novos internamentos.   Atenciosamente, A Direção. Curitiba, 07 de junho de 2021.

07 de Junho MAIS
1 2 3 7